24 de julho de 2015

Ainda o baptizado

Nunca imaginei que a celebração do baptizado das minhas filhas se tornaria num dia tão importante para mim. Agora à distancia dos dias - depois do ritmo trepidante da organização e da preocupação para que tudo corresse bem no próprio dia - ainda mais.
Com o baptizado delas percebi também que, para além das razões religiosas, o ideal é baptizar os nosso filhos ainda muito bebés. 
A Carlota que já percebe tudo, estava numa excitação tal antes da igreja, com a alegria de ter a família toda reunida em casa, a festa, etc, que tirar fotografias com ela quieta foi quase um milagre. Felizmente na igreja, porque respeita imenso, esteve serena, rezou e portou-se "como uma crescida" como fez questão de frisar no fim, orgulhosa. Por outro lado, acredito que irá guardar para sempre na memória o dia do seu baptizado.
A Carminho, que se portou muito bem em casa, chegou à igreja já cheia de sono - o baptizado foi às 13h - e foi difícil ficar quieta - queria andar - e claro, chorou algumas vezes...
Mas o que fica é o verdadeiramente importante. Ter partilhado este dia que significou o batismo das minhas filhas com a família mais próxima; ver as gordinhas nos braços dos irmãos, dos avós, o olhar de emoção da minha mãe, o envolvimento, a felicidade e o carinho que inundava todos ….tudo isto é o que realmente importa, o que realmente nos preenche. O resto são detalhes... ;)










Instagram @feferreiravelez

Mais sobre o baptizado aqui e aqui