20 de março de 2015

As noites!!

A hora de dormir é sempre a hora mais difícil cá em casa. 
Os banhos correm lindamente, primeiro a Minho depois a C que gosta de ficar um bocadinho a brincar na banheira. Pijamas vestidos, cabelo seco e penteado e estão prontas para ir para a mesa jantar. 
Há dias que corre bem, outros dias menos, sobretudo com a Carlota que em dias não, faz algumas asneiras, não quer jantar, brinca com a comida, suja-se, levanta-se da mesa mil vezes... 
Da cozinha passamos para a sala, um bocadinho de desenhos animados e a parte difícil começa agora!
Não com a Minho, que às 20h30 já está a dormir e quando tudo corre bem só acorda no outro dia às 7h30. Mas com a C, há dias bons, em que está muito cansada e adormece sem grandes discussões. Mas a maioria dos dias exige uma graaaande dose de paciência!! É muito comum adormemecer só por volta das 22h, às vezes até mais tarde, para acordar às 7h30.
Ou eu ou o pai temos de ficar no quarto até adormecer, mas entretanto sai mil vezes da cama, pede historias e histórias, pede água, xixi, quer ir dar beijinho à mãe, ao pai, à irmã... enfim, usa todos os argumentos e nós também para que adormeça e esgotamos a paciência naquelas, às vezes, horas em que ficamos ao pé da cama dela, já completamente ko.
Depois as noites correm bem, felizmente! Embora nem sempre sejam perfeitas, às vezes cai a chucha à Minho e acorda, vêm as constipações, outras vezes a C tem pesadelos e acorda a chorar, ou simplesmente acorda e chama-me ou vem ter à nossa cama... 
Mas quando estes factores se repetem então vêm as noites terríveis, com pouquíssimas horas de sono. O que nos deixa de rastos e bem sabemos que têm impacto na nossa vida familiar e profissional! 
Por isso, pedi ajuda e coloquei algumas questões que partilho com vocês, a uma especialista do sono - Filipa Sommerfelt, autora do livro "10 dias para ensinar o seu filho a dormir" e desta página que  recomendo - Sleepy Time
Claro que todas as dicas e recomendações vão depender muito das idades dos nossos filhos e da nossa família, mas ao menos estamos informadas sobre as várias estratégias!


Dicas para crianças que demoram imenso tempo a adormecer
Se a criança demora imenso tempo a adormecer, mesmo tendo comido há pouco tempo, então pode estar a dormir de forma desadequada durante o dia e simplesmente não estar preparado para dormir àquela hora. Essa é a primeira coisa a ser vista. Depois, é preciso entender que rotina de sono a criança tem. Eu costumo recomendar que depois do jantar, levem os miúdos para o quarto deles e brinquem juntos - em família. Sem distrações, sem telefones por perto e sem TV. E no quarto, para eles gostarem do quarto e o associarem a momentos bons e não a um sítio onde apenas são postos a dormir. Em seguida, um banho. E depois do banho directo para o SPA: quarto com pouca luz. Leite (se ainda tiver idade/necessidade), mimo e cama. 
Mas por vezes, as crianças estão relaxadas e até dormiram no horário adequado para elas e mesmo assim demoram imenso tempo a adormecer. Nessas alturas também é importante perceber se eles estão tempo suficiente connosco. Às vezes é apenas isso. Passamos o dia a trabalhar, chegamos a casa, entramos em modo de logística e tarefas e colocamos as crianças na cama sem termos estado praticamente tempo nenhum com ela. E eles sabem que enquanto se mantiverem acordados nós estamos por ali. O sono não é uma fórmula matemática de 2+2=4. Há muitas coisas que o influenciam.

Dicas para os Conseguirmos Deitar Cedo
Deitar os bebés e as crianças cedo não é muito difícil. A razão é simples: eles não têm relógio! As crianças não sabem que horas são e por isso, se à hora de deitar anteceder um bom ritual de sono eles irão para a cama. E, honestamente, ainda mais relaxados e tranquilos do que sendo mais tarde. Todos nós temos no corpo uma hormona chamada melatonina. É um indutor de sono que nos ajuda a preparar o corpo para o descanso. Mas a melatonina é fotosensível, ou seja, com a diminuição da luz solar começa a ser libertada. Por isso, se aproveitarmos essa “janela de sono” (lá pelas 20h/20h30) temos os nossos filhos mais predispostos para dormir. Pelo contrário, se deixarmos passar essa hora temos os bebés progressivamente mais irritados e rabugentos e as crianças mais crescidas excitadas, ansiosas e trapalhonas. 
Também é necessário ter em consideração o sono diurno. Se a criança estiver a dormir uma sesta - por curta que seja - a horas desadequadas (por exemplo, muito próximo da hora de deitar) não vai conseguir ir dormir cedo. 

Adormecer sozinho
Há imensas crianças que são adormecidas pelos pais e dormem lindamente. Mas há muitas outras que têm múltiplos despertares noturnos. Nessas alturas, e depois de colocarmos de lado fome, desconfortos e ter em conta diferentes fases de desenvolvimento, torna-se importante ensina-los a adormecer sozinhos. Se o fizerem conseguem dormir muito melhor porque saberão re-adormecer durante a noite. 
Há muitas formas de o fazer e depende muito de cada caso. Normalmente, depois de ajustar o dia, encontrar a rotina e horário ideal, costumo recomendar aos pais que se sentem ao lado das camas dos filhos e se encham de paciência. Não vale a pena ir embora e deixar o miúdo a chorar sozinho num quarto escuro. Fiquem por perto, consolem, acarinhem mas não adormeçam. Porque se o fizerem continuam a ensinar que é assim que se adormece. E eles vão precisar de voltar a repetir o comportamento durante a noite, várias vezes. No meu livro explico como fazer isto passo-a-passo.



Dicas para filhos que acordam muitas vezes durante a noite e vão para a cama dos pais
Normalmente - e tirando raras excepções e momentos de doenças ou fase de medos - as crianças que acordam muitas vezes durante a noite e vão para a cama dos pais (ou chamam para os pais virem ter com elas) fazem-no porque adormecem com o toque/presença dos pais ou adormecem noutro local que não na cama deles. É como se tirassem uma fotografia mental ao último momento antes de fecharem os olhos. E adormecem sabendo que pai ou mãe está ali. Como os ciclos de sono das crianças pequenas são mais curtos do que o dos adultos (45m), elas despertam mais facilmente. Se lhes ensinarmos que para dormir elas precisam da nossa presença, o que irá acontecer é que a meio da noite (às vezes de hora a hora, de ciclo em ciclo) elas vão despertar e precisar de nós para readormecer. 
Para algumas crianças a cama dos pais é um lugar fantástico. E se a “porta” se abre uma vez então eles sabem que pode abrir-se a segunda. Por isso, se o objectivo dos pais for não ter visitas noturnas de um pequeno emigrante clandestino a primeira coisa a fazer é perceber como está o seu filho a adormecer. E, depois, encher-se de paciência e ser consistente, levando-o as vezes que forem necessárias de volta para a cama. Sem zangas, mas sem conversa. Ajuda oferecer um boneco mágico ao miúdo antes de começar a nova fase - um objecto de transição para que o ajude a não sentir-se “sozinho” e, obviamente, adormecer da mesma forma ao inicio da noite. O segredo é consistência. E se o fizerem, normalmente em poucos dias deixam de ter visitas noturnas. 


Dicas para irmãos que dormem juntos. É bom dormirem juntos?
Se é “bom” dormirem juntos será uma questão de escolha da família. Na minha opinião, é óptimo! As crianças sentem-se acompanhadas, os mais velhos sentem-se responsáveis pelos mais novos e vão crescer como é suposto os irmãos crescerem: juntos, com noites de conversa e cumplicidade quando forem mais velhos. É certo que no inicio haverá noites em que stressamos porque um vai acordar o outro, mas se o nosso objectivo é que durmam juntos, então façam-no o mais cedo possível. Assim, os miúdos vão rapidamente habituar-se aos barulhos do outro (como nós nos habituamos aos roncos do marido). 
Se um dos irmãos for ainda bebé, recomendo que o deitem primeiro. Depois, podem algum tempo para estarem sozinhas com o mais velho - que costumava ser o bebé da casa e que agora tem de dividir a atenção com o irmão. Contem-lhes uma história no quarto dos pais, com pouca luz, enroscados no mimo e levem-nos depois, (acordados, claro!) para o quarto das crianças. Ou, se forem um pouco mais crescidos, contem-lhes uma história “mágica” debaixo dos lençóis com uma pequena lanterna. Eles adoram estes momentos e serão só vossos. 
Se as crianças tiverem idades próximas, deitam-nos ao mesmo tempo, com um ritual que ambos gostem.

Passar de 1 para 2 filhos não é fácil, mas são mesmo o melhor do Mundo!!
Boa noite e bom fim de semana!

Sábado - 28 Março - PREVIEW - das 14h às 19h
Domingo - 29 Março - das 10h às 19h

Para mais dúvidas, sigam aqui a página Sleepy Time - Especialista do Sono
Muito obrigada Filipa pela ajuda, adorei e vou tentar aplicar todas as dicas cá em casa!