2 de outubro de 2014

O dia em que se conheceram!

O primeiro encontro da Carlota e da Carminho foi muito especial.
Na altura procurei conselhos, truques e dicas para que a chegada da bebé Carminho fosse maravilhosa também para a irmã com 2 anos e meio. Deixo-vos neste post as dicas que recebi e que partilho com quem esteja a passar por esta fase.
Preferimos que a C só nos fosse visitar à maternidade no segundo dia e não logo no primeiro, em que eu estava ainda fisicamente muito debilitada da cesariana, ligada a todos aqueles fios, soro, etc. Pensei na despedida ao fim da tarde, a Carlota ver-me assim e pensar que a mãe ficava ali com a mana bebé e ela tinha de voltar para casa, sem a mãe. 
Uma amiga aconselhou-me ainda a ter a Carminho no berço e não ao meu colo no momento em que Carlota chegasse e nos visse pela primeira vez. Mas quando a C chegou eu estava a dar de mamar à Carminho e antes mesmo que eu me pudesse preparar já tinha a Carlota em cima de nós, de sorriso rasgado e olhos a brilhar! Estava tão emocionada e feliz que só nos queria abraçar. Pediu logo para ter a irmã nos braços, e dizia-lhe "querida, querida.."
Os momentos seguintes foram de puro encantamento e adoração. Muito especial mesmo.
Mas tínhamos mais um trunfo preparado que sabíamos que ia adorar!!
Um presente à espera dela, um mega kit de plasticinas, que é o melhor que lhe podem dar e que foi a mana Minho que lhe trouxe! Delirou, claro! 
A despedida ao fim do dia acabou por ser fácil porque foi entusiasmadíssima para casa da avó brincar com a sua mala cheia de plasticinas e forminhas de todas as cores e feitios!
No dia seguinte voltou e voltou a querer ter a irmã nos braços, já muito serena e tranquila.
Eu infelizmente ainda estava cheia de dores e mal conseguia mexer-me. Este parto foi muito menos tranquilo para mim. Desta vez já sabia ao que ia e, talvez por isso, assim que entrei na sala de partos comecei a tremer de nervos e um dos meus medos aconteceu mesmo. Deram-me a epidural, ainda sentia as pontas dos pés, o médico começou a cortar e foi horrível, porque senti tudo! Reforço urgente de sedação e a partir daí lembro-me de muito pouco. "Acordei" com a Carminho nos meus braços, linda e perfeita.
Tive muitas dores nos primeiros dias, desconforto, depois uma subida de leite muito dolorosa.... Mas, independentemente do caminho para chegar até ali, ter a minha filha nos braços e viver o momento em que as duas se conheceram foi o melhor do mundo e compensou TUDO!

Das coisas que me fazem mais feliz é olhar para as duas e ver já a cumplicidade com que olham uma para a outra. A Carlota já não vive sem a mana, quer estar sempre ao pé dela, assim que acorda pergunta por ela e quando chega a casa também, adora-a! E a Minho já fica "horas" a olhar para a Carlota.
Claro que há dias mais difíceis e mais tarde dias em que se vão chatear. Mas tenho a certeza que dar uma irmã tão próxima em idade à Carlota foi o melhor presente que lhe podíamos dar! 









Querida C, sempre de volta da mana Minho. Que não sabemos como aguenta tão bem disposta!
Apaixonada pelas minhas gordinhas!!!

Adoro, adoro as cores e materiais deste tapa fraldas de veludo com laço em seda selvagem - Maria Design Kids

Dia 26 de Outubro - Museu da Carris, em Lisboa

O Blog da Carlota também está no FACEBOOK e INSTAGRAM


13 comentários:

  1. São uma perfeição Fernanda :) Lindas.

    ResponderEliminar
  2. Deve ter sido o melhor encontro que viveram e presenciaram!
    Adorei as fotos e o tapa fraldas da Carminho.
    Bjs

    babymf.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Fernanda aconteceu-me exactamente a mesma coisa... A primeira cesariana na Casa de Saúde da Boavista foi pacífica, apesar de ter dores é claro. A segunda no hospital da Cuf foi horrível... Avisei que sentia a perna esquerda e mesmo assim começaram a cortar e eu comecei aos gritos que estava a sentir tudo... Só me lembro do anestesista dizer "vamos apaga-la", detam-me anestesia geral e o momento mágico transformou - se em pesadelo....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente nem sempre os profissionais primam pelo zelo e competência técnica, mesmo quando estão "escudados" por honorários a preços escandalosos! Mas ainda há obstetras a trabalhar muito bem para que a maravilha que é o nascimento de um bébé possa encher de alegria e contagiar todos os envolvidos naquele momento de beleza única!!!

      Eliminar
  4. Passei a gravidez toda a idealizar esse momento, a prendinha, o momento em que se veriam pela primeira vez, quem estaria presente. Mesmo durante o parto, normal e super rápido, já só imaginava como queria que se conhecessem na manhã seguinte mas de repente ficou tudo de pernas para o ar e todos os meus planos foram por água abaixo: A Sofia foi contaminada por uma bactéria e teve de ser internada imediatamente. Quando a vi estava toda ligada, entubada, com sonda e respiração artificial dentro da incubadora. Fiquei devastada, imaginei a tristeza da Rita e a desilusão mas logo pela manhã explicamos-lhe o que tinha sucedido ...ela insistiu tanto para a conhecer que decidimos permitir mas estava cheia de meio que ficasse assustada com toda aquela parafernália ... a verdade é que quando a viu os olhos dela brilharam de emoção, nada importou, os fios, as ligaduras, pegou na mãozinha dela pela janela da incubadora e beijou-a, achou-a linda...tudo isto para dizer que o amor encontra sempre o seu caminho. Simplificou o que tinha acontecido e reteve apenas o positivo ....a reação no blog da mana mais velha: http://blogdamanarita.blogspot.pt/2014/05/chegaste.html

    ResponderEliminar
  5. São lindas !!! É de facto uma ternura ver a cumplicidade que já existe entre elas.
    A Carlota e a Carminho serão com toda a certeza as melhores amigas uma da outra, apesar dos arrufos que irão surgir (tb faz parte) é e sempre será assim entre irmãos/as.
    Tenho uma irmã (gémea) e somos muito amigas, confidentes, apoiamo-nos mutuamente, gostamos imenso de viajar juntas :) e com a C e a C* tenho a certeza que irá tb ser assim.
    As maiores felicidades <3

    ResponderEliminar
  6. Fez-me recordar a chegada da minha 2ª menina :) Também as minhas têm 2 anos e meio de diferença, também a bebé trouxe uma prenda, bem lá de dentro da minha barriga :D (no nosso caso, um par de galochas que a mana mais velha adorou!). Apesar dos meus receios (que devem ser comuns a muitas mães que vão ter o 2º filho), a mana mais velha aceitou muito bem a irmã, encantada pela chegada da nova bebé, da mana com quem mais tarde iria brincar. E brincam, adoram-se, mas também se chateiam e se aborrecem! Mas é como diz a Fernanda... "dar uma irmã tão próxima em idade... foi o melhor presente que lhe podíamos dar!" Felicidades!

    ResponderEliminar
  7. A minha Maria conheceu o irmão logo no mesmo dia e também delirou com o presente que o mano escolheu especialmente para ela! Eu, apesar de uma cesariana muito bem sucedida e sem qualquer dor só os queria ver juntinhos, perto de mim! A natureza é perfeita e a partir daquele momento tudo faz muito mais sentido.

    ResponderEliminar
  8. Wooooont*---------------------* que fofuras gente!!!
    Adoro crianças,amei o blog!
    http://flaviacervo.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  9. Começo a ficar ansiosa por esse momento... :) e a precisar de uma dica, o pai fica connosco ou fica com a mana mais velha?... Acho que é a dúvida existencial que "me assombra"! beijinhos!

    ResponderEliminar
  10. Que ternura! So agora conheci o blog mas ja estou a adorar.eu tambem tive a minha menina por cesariana de urgencia, mas tudo correu bem!

    ResponderEliminar