29 de setembro de 2014

Os ciúmes!

Como está a Carlota a reagir à chegada da irmã? 
É uma pergunta que me fazem muitas vezes, tanto no meu dia a dia como através de emails e mensagens. Por isso, já há algum tempo que queria escrever aqui sobre isso e partilhar a experiência com outras mães na mesma situação.
Tive quase 9 meses para preparar a C para a chegada da mana Minho, mas com 2 anos e meio senti muitas vezes que ainda era muito pequena e não tinha consciência ou percebia de facto o que se estava a passar ou o que a esperava. 
Ao principio queria dormir na alcofa da irmã, enfiava-se no ovinho, queria vestir as suas roupas mini e repetia muitas vezes que era uma bebé e que as coisas eram dela... e desde o principio que lhe explicava que era a alcofa da mana Minho, o ovinho e as roupas da mana Minho... para que se fosse familiarizando.
Também lhe dizia e ainda a lembro muitas vezes das vantagens de ser mais crescida - que já sabe falar, andar, pode fazer imensas coisas sozinha e que ser bebé é uma seca... :)
Ciúmes? Provavelmente sim, mas também muitos abraços e beijinhos - a Carlota ADORA a irmã e há dias em que é a coisa mais querida, "Mãe posso dar beijinho à Minho? Posso isto? Posso aquilo? Obrigada, Se faz favor... ", mas também é verdade que nos últimos tempos está muito mais teimosa, nega-se a fazer coisas que lhe pedimos e faz birras para as coisas mais simples como vestir-se, pentear-se... 
Escolhi a técnica de relativizar quando se porta mal, por achar que é uma reacção, um momento delicado por causa do nascimento da irmã, mas há momentos de desespero e que simplesmente "não pode ser"!
Tenho muito cuidado em não descurar a atenção a que estava habituada... continuamos a fazer alguns programas só a duas... Mas, por outro lado, sinto que não estou a desfrutar ao máximo da Carminho. Quero olhar para ela durante horas, quero dizer-lhe que é o meu amor, a minha vida e enchê-la de beijos e mimos durante todo o dia, como fazia com a C. Mas a atenção que a Carlota exige nesta idade não deixa e também sinto que não o devo fazer à sua frente... e o pior é que o tempo passa a correr! 
Li que os especialistas dizem que a fase de adaptação pode durar um ano, com altos e baixos, piorar por volta dos 4, 5 meses da mais nova - fase das gracinhas - e outra vez perto do primeiro aniversário! Ou seja, ainda vou precisar de quilos de paciência e elas de muito carinho e atenção.

A C neste momento:
- Algumas birras, mais ou menos controláveis.
- Está muito mais "agarrada" a mim.
- Precisa de ter os seus dias bastante ocupados para gastar toda a energia que tem.
- Alguns retrocesos (típicos) - Diz que é bebé; já só usava chucha à noite para dormir, mas agora quer estar sempre de chucha; deixou completamente a fralda de dia, mas às vezes não quer vestir cuecas e pede para pôr fralda de dia, coisas assim...
- Apesar de todas as mudanças, continua uma miúda sociável, despachada e feliz! 

Eu:
- Com saudades de dormir uma noite seguida.
- Sem tempo para responder aos muitos emails que se acumulam.
- Ainda a Não dominar a logística de sair sozinha com as duas.
- A tentar dominar a organização de tempo - o dia a dia com as duas - colégio - casa - trabalho.... 
.... e podia continuar!

Depois, no meio dos momentos mais difíceis como aqueles em que se poêm as duas chorar ao mesmo tempo e dou por mim a pensar "No que é que eu me fui meter?!", há momentos que são uma delícia. De uma ternura que compensa tudo...
Quando olho para as duas a dormir só me apetece abraça-las, enche-las de beijos e penso - foi a melhor decisão da mundo!! 






E a vossa experiência como foi? Como está a correr? 
Truques, dicas, pensamentos?! 


O Blog da Carlota também está no FACEBOOK e INSTAGRAM