30 de setembro de 2013

Mães com pinta - Ágata Roquette

Ágata Roquette, tem 31 anos, é uma mãe cheia de pinta de dois filhos lindooos e é a nutricionista do momento! Dá cerca de 120 consultas por semana, o seu livro já vendeu mais de 55 mil exemplares em Portugal e o sucesso da sua dieta já chegou a Espanha. A Dieta dos 31 Dias tem resultados mais que comprovados! 
Mas, nesta entrevista a Ágata fala-nos de forma muito pessoal e transparente da sua experiência da maternidade, dos filhos, do seu gosto pessoal e como não podia deixar de ser, também nos desvenda segredos e dicas para manter a boa forma e nos sentirmos bem connosco próprias durante e no pós gravidez!

Nomes dos filhos: Rodrigo e António
Idades: 4 anos e 2 anos

1 - Como foi a escolha dos nomes? 
Rodrigo o primeiro, porque o meu marido também se chama Rodrigo e sempre disse que gostava que o primeiro filho, se fosse rapaz, tivesse o seu nome. 
O segundo, António. A minha mãe queria Frederico, que eu até gosto. Mas o meu marido não gostava muito... António foi dito uma vez ou duas e ficou logo decidido. Era um nome que gostávamos os dois. 

2 - Cesarianas ou partos normais?
Dois partos normais. 
Do Rodrigo foi mais complicado porque embora tivesse muitas contracções, a dilatação demorou muito tempo a ser feita. Entrei às 7h00 da manhã no hospital S. Francisco Xavier e o médico mandou-me andar à volta do hospital quase o dia todo (tudo era novo para mim e chorei com dores e cansaço). Depois da epidural entrei nas nuvens de cansaço... Ele nasceu às 18h59 e correu tudo bem. Ás 40 semanas e 2 dias, nasceu um chinoca com 3.550 kg. 
O Antonio foi engraçado porque o médico deixou-me ir para o Algarve de 37 semanas e meia e ficar lá os 15 dias do costume. Voltei a 30 de Julho - sábado, fiz um toque nesse dia e tinha um casamento. O médico mandou-me dançar no casamento para ver se nascia no dia seguinte. Domingo nada aconteceu... Quarta volto para fazer um toque de manhã e o médico mandou-me andar e disse que ainda não devia ser nesse dia... Por isso combinámos passar lá na sexta.Não estava na minha ideia andar muito (muito calor, muito pesada e cansada ) mas às 17h fui ter com a minha mãe a casa, fiz 10 mins de passadeira e no fim comecei com umas dores... Por volta das 19h comecei a ver que havia algum ritmo nas dores. Às 20h30 vou ao hospital ver o que se passa e já tinha 5 dedos de dilatação. Levei logo a epidural. Quando o médico chegou às 21h30 disse-me que ia só vestir a bata e o António nasceu por volta das 22h 30 com 4.070 kg 

3 – Que tipo de cuidados tiveste durante as duas gravidezes? Foi fácil recuperar a linha?
Não tive muito cuidado. Só nas semanas antes de ser pesada pelo Dr. Fernando Cirurgião. Não é um médico que chatei muito com o peso, mas como nutricionista tinha vergonha de aumentar muito. Engordei 16 kg do primeiro e 17 kg do segundo (porque naquela quinzena de férias, antes de nascer, engordei 3 kg), se estivesse a trabalhar acho que só engordaria 13/14 kg 
Recupero muito rápido porque passado 1 mês e meio ja estou a trabalhar, nao estar os 5 meses em casa ajuda, começo logo com um ritmo alucinante de consultas, noites sem dormir...
Da primeira gravidez engordei 16 kg perdi 22 kg e da segunda engordei 17 kg e perdi 25 kg (atingi um peso que ja nao tinha ha muito tempo).


Fonte: Revista Vip
4 – Qual o produto que usaste durante as gravidezes e aconselhas com toda a certeza às tuas amigas?
Não fiquei com estrias, mas acho cada vez mais que tem a ver com a genética. Na primeira gravidez usei todos os dias o creme da Mustela (que alguém me aconselhou) . 
Na segunda, usei o creme gordo da barral, mas desleixei-me um bocado a pôr todos os dias.

5 - É um mito o que dizem sobre as grávidas terem que comer por dois, certo? 
É. Na amamentação faz mais sentido. Temos muita sede e muita fome e se não comermos temos uma falta de energia e sono enorme. Mas na gravidez isso não acontece, basta comermos o normal, mas com uma preocupação com o que é mais saudável e equilibrado. 
Aos meus pacientes deixo 2 dias livres para os "desejos" de grávida (se é que eles existem mesmo)! Pelo menos a mim a comida sabe-me melhor na gravidez e fico mais gulosa (que é coisa que não sou, gosto bem mais de pão e salgados). 

6 - No plano do ideal, quantos quilos devemos engordar até ao final da gravidez?
Os médicos "não chateiam " se conseguirmos ficar com 10 a 13 kg a mais. Eu trabalho com ginecologistas que me enviam as suas grávidas e sinto que cada vez há uma pressão maior para a grávida não se desleixar.
Por norma as mulheres magras engordam mais porque têm poucas reservas e para a amamentaçao convém ter algumas reservas. Mulheres já obesas muitas vezes engordam só 5 a 8 kg e muitas até emagrecem porque têm mais cuidados por estarem grávidas.

7 - Achas que as grávidas devem seguir algum tipo de dieta específica ou ter apenas alguns cuidados é suficiente?
Acho que devem comer normalmente, um bocadinho de tudo, mas tendo sempre a preocupação de comer o mais saudável possível (se estiverem indecisas entre um bacalhau à braz ou um bacalhau com grão, era bom que optassem pelo segundo prato). Não se esquecerem de comer legumes, em sopa, ou no prato e não esquecer a fruta.
Depois deixo às minhas pacientes 1 dia livre (para quem tem excesso de peso e 2 para quem começa a gravidez com um peso normal.)
Ou seja, dá para descontrair no fim-de-semana com pecados que nos deêm prazer.

8 – Há algum alimento proibido ou a evitar durante a gravidez?
Não exceder o consumo de estimulantes: café, chocolate, chás excitantes.
Para quem não for imune à toxoplasmose, muito cuidado com as saladas (sempre bem lavadas), frutas como a pêra, maçã, tomate, deverá retirar-se a casca ou lavar muito bem e os morangos igualmente.
Não comer, nem manusear carnes cruas (carne bem passada e se fizer um rolo de carne convém usar luvas).
Sei que muitos médicos não são muito fundamentalistas nesta historia da toxoplasmose. Mas estes foram os conselhos que o meu médico me deu. E ainda, não consumir álcool nem tabaco.

9 – Quais são os nutrientes mais importantes durante a gravidez e portanto, que alimentos não podem faltar na dieta de uma grávida?
Deve comer-se um bocadinho de tudo. Não esquecer os lacticínios por causa do cálcio. As frutas e legumes - vitaminas e fibras. Hidratos de carbono e proteinas - energia fundamental. O ferro e o ácido fólico é fornecido com medicação dada pelo médico. 

10 – Enquanto se está a amamentar é possível fazer algum tipo de dieta? O que devemos comer para ter uma dieta equilibrada nesta fase e ao mesmo tempo ir recuperando a linha? 
Durante a amamentação teremos mais fome e mais sede. Poderemos ter tendência para comer mais. Por isso poderá comer mais uma fruta, mais um iogurte, sopa antes do prato. Mas a fome não justifica ter que comer doces, bolachas, repetir a refeição, senão nunca mais se recupera a gravidez . Eu sei que não é facil pois está-se muito tempo em casa e só apetece comer!! 

11 – De uma forma geral, consegues enumerar-nos alguns erros, ao nível da alimentação, que não devemos mesmo cometer se queremos emagrecer?
Não fazer: Não comer ou comer pouco. Exemplo: almoçar só uma sopa é meio caminho andado para o ataque de fome durante a tarde!
1. Fundamental um dia livre por semana para se manter a "sanidade mental" e a socialização durante a dieta 2. Comer bolachas, tostas, cereais porque são integrais , etc etc, mas todos eles vão tornar dificil a perda de peso. 3. Comer muita fruta - a fruta tem açucar e estimula o apetite. No máximo duas peças de fruta por dia.

12 - E em relação às crianças, que sugestões práticas nos podes dar para uma alimentação equilibrada?
Guardar aquilo que não é bom, mas que eles adoram - gomas, chocolates, pizzas, hamburgueres - para o fim de semana! E durante a semana habituá-los a comerem saudável - fruta, iogurtes, pão ao lanche e não bolachas, refeicões completas e com sopa antes.



13 - Quando estiveste grávida, tiveste dificuldade em manter o teu estilo pessoal? Que tipo de peças consideras essenciais no guarda-roupa de uma grávida?
Não. Adoro estar grávida e sou daquelas que me sinto mais bonita e saudável quando estou à espera de bebé. Uma das gravidezes apanhei o inverno (nasceu em Fevereiro) e na altura usei muito leggings com túnicas giras e botas altas. Não uso calças de ganga na gravidez porque nao me sinto confortável. Na outra gravidez apanhei o verão (nasceu em Agosto). Aí usei muitos vestidos pelo joelho e compridos (mais confortável é impossível) e acho que ficam muito giros os cortados no peito a sobressair a barriga, conjugados com sandálias altas ou baixas. 

14 - E para os teus filhos, qual o estilo que mais gosta de lhes vestir? E cores? 
O meu filho mais velho adoro vê-lo com camisas com golas à padre, enquanto o meu filho mais novo ainda lhe ponho golinhas de bebé ( embora o meu marido nao adore) . Adoro vê-los vestidos para festas ou casamentos. Vestidos de igual com calções tirolês e camisinha branca . 
Gosto muito de vê-los com cores claras: azul bebe e amarelo. Mas ficam muito bem de encarnado (pólos e jardineiras ). 
No Natal tenho sempre calções de xadrez que adoro ver.

15 - Alguma marca de roupa infantil recorrente no armário deles?
Compro muita coisa na pó de talco, nao resisto. E para o dia-a-dia, na Zara. 

16 - Alguma dica para quem está a preparar o enxoval de bebés rapazes?
Muitos bodies brancos com umas golinhas e depois dá para ir pondo os fofos, calções, calcinhas por cima e estão sempre queridos.
Pijamas e babygrows para dormir compro do mais barato que encontre, mesmo que não sejam muito bonitos. 

17 - Como consegues conciliar a tua vida profissional, com os papeis de mãe e mulher?
Não é fácil. Trabalho muitas horas seguidas e sempre a falar, a escrever e principalmente a motivar e a dar apoio/simpatia. Dou muito de mim e adoro! Mas chego ao fim do dia (dou consultas das 8h da manhã às 8h da noite) e estou com a cabeça cansada, mas desejosa de estar com eles. Confesso que ao fim de uma hora de brincar com eles, a berrarem com as brincadeiras das espadas, lutas, saltos nos sofás, só me apetece silêncio, ver tv e dormir. Mas nunca acontece, pois eles gostam os dois da noite e de estar connosco e só adormecem lá para as 11h. Eu e o meu marido já estamos mais para lá do que para cá. Quando eles finalmente dormem, nós caímos literalmente para o lado!! 
Sexta tenho a tarde livre por opção e essa é a minha tarde. Para entrar no fim de semana bem disposta. No fim de semana vamos à praia - muita praia no verão! No inverno, parques, cinema. Adoram ir ao cascaishopping, andar nas escadas rolantes e nos carros que se põe moeda.
Eu e o marido não fazemos nada durante a semana, mas ao sábado tentamos sempre jantar fora sozinhos ou com amigos ou na casa de amigos ou em nossa casa.



18 – Como é ser mãe de dois rapazes? 
Nunca pensei gostar tanto de ser mãe de rapazes, pois o meu sonho era ser mãe de meninas (só meninas). Eu tenho 2 irmãs, somos 3 raparigas e nunca me imaginei com filhos rapazes. A minha mãe guardou as nossas barbies, nenucos e sempre imaginei as minhas filhas a brincar, a pentear bonecas e eu a pintar-lhes as unhas e levá-las ao cabeleireiro comigo, etc. 
Hoje em dia confesso que acho muita graça a rapazes! São rebeldes, mas ao mesmo tempo são tão queridos. Os meus filhos nao me largam. Só querem a mãe, mãe e eu adoro! Quando eu apareço não vêm mais nada à frente. 
De qualquer maneira acho que uma mulher gostaria sempre de ter uma filha (nem penso tanto na idade de bebé), na idade adulta é que vejo que eu e as minhas irmãs não largamos a casa dos meus pais, passamos lá a vida, enquanto que se fossemos rapazes se calhar não era tanto assim...

19 - Que valores considera fundamentais na educação dos teus filhos?
Eles ainda são muito pequenos, por isso não sou muito chata, nem de regras muito rígidas. Nao gosto quando são malcriados ou não falam às pessoas (avós e tias) e obrigo, pelo menos o mais velho, a dizer olá e adeus a toda a gente, dando um beijinho. Por enquanto ainda não me tenho que chatear com muita coisa.


20 – Conhecias o Blog da Carlota?
É impressionante a quantidade de pessoas que conhecem o Blog da Carlota e que falam sobre ele.
No dia que a Patricia me convidou a ser vestida pela Vintage falou-me mais uma vez no blog e nao resisti a conhecê-lo. É animado, colorido, descontraído e com fotografias lindas de mãe e filha!
Nao gosto muito de computadores, novas tecnologias, facebook, mas desde que escrevi os meus livros tive que evoluir nestas áreas. 

Obrigada Ágata!♥


O Blog da Carlota também está no

10 comentários:

  1. Olá Fernanda! gosto imenso de vir aqui ao blog e de ler as entrevistas que faz. No entanto tenho reparado que ultimamente as entrevistas têm bastantes erros ortográficos. Não sei porque acontece, ou porque são escritas pelas entrevistadas e depois a Fernanda não tem tempo para as rever, ou por cansaço, não sei, mas o certo é que vêm com erros. Foi só um apontamento. Um beijinho, Joana

    ResponderEliminar
  2. Gostei desta entrevistas. Para além de dar a conhecer a entrevistada, ainda ficamos com umas dicas para nós (sim, porque estando ou não grávidas, há muitas coisas de alimentação que se aplicam).
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Ha sido estupenda esta entrada, muy interesante!!!! Te animo a que visites mi blog y me sigas si te gusta!! unbesooo

    http://blowoffashion.blogspot.com.es/

    ResponderEliminar
  4. excelente entrevista! Que lindos os filhotes dela!

    ResponderEliminar
  5. Adoro esta rubrica do blog! :)

    Beijinho *

    http://agatadesaltosaltos.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Gostei imenso da entrevista.É muito simpática

    ResponderEliminar
  7. Right away I am going to do my breakfast, later than having my breakfast coming again to read more news.
    My web page - diet-trick-and-tips

    ResponderEliminar
  8. Parabéns pelo seu blog e pelos lindo filhos que tem ;)

    https://oquartodamara.wordpress.com/

    ResponderEliminar
  9. A minha mãe é uma mãe normal como outra mãe qualquer.
    Ela é bonita.
    Gosto muito da minha mãe.
    Ela é a melhor mãe do mundo.
    Não admito que possam dizer mal da minha mãe.
    Eu me chamo Rodrigo Afonso
    E a minha mãe se chama Maria Teresa Matos

    ResponderEliminar