25 de fevereiro de 2013

Esclarecimento - Colares de âmbar

Está lançada a discussão - Colares de âmbar sim ou não? 
A agência lusa solicitou a minha opinião, enquanto blogger que acompanha as tendências infantis, sobre se noto uma moda, tendência crescente no uso dos colares de âmbar em bebés e crianças pequenas e ainda, se senti que o colar de âmbar fez efeito na minha filha.

Tive conhecimento da existência dos colares de âmbar quando a Carlota nasceu, pela família e por amigas que usaram nos seus filhos (alguns agora adolescentes) e que me falaram da sua existência e dos seus "benefícios". Por isso a ideia não é de agora, apesar de achar que sim, que existe uma tendência crescente!
Acho que os pais, em primeiro lugar, se preocupam efectivamente em encontrar soluções que minorem nos seus bebés as chatices provocadas pelo rompimento dos primeiros dentes. E depois, talvez, pela questão estética. Mas se falamos da questão estética, então e os colares de prata e ouro, tão enraizados na cultura portuguesa?
Não há provas científicas sobre o benefício dos colares de âmbar, é verdade. Mas, de facto, a C não tem tido as chatices comuns com o nascimento dos dentes. Se é coincidência... pode ser!
A C usa desde os 6 meses e nunca senti, em momento algum, que representasse um perigo para ela. Até porque ela nem se lembra que o tem posto.
No entanto, o que quero clarificar neste post é que eu não aconselho (ou desaconselho) o uso de colares de âmbar, ou de prata, ou ouro... Acho inclusive, muito importante haver agora informação médica disponível sobre o assunto. Estas são opções que cabem a cada pai, a cada família. Tal como furar ou não as orelhas em bebé, vacinas, sim ou não?  etc, etc, etc.

Sobre a minha descoberta dos colares de âmbar podem ainda ler o meu post de 16 de Abril 2012 aqui