17 de outubro de 2012

Mães com Pinta - Marta Aragão Pinto

Este é um espaço de entrevistas que dá a conhecer mães como tantas nós, com projetos profissionais, filhos, uma casa e família para cuidar e que ainda assim conseguem manter o seu estilo e luz própria, gerindo o seu tempo de forma inspiradora.

Marta Aragão Pinto
36 anos, é uma super mãe de 3 filhas lindaaaas, gira e cheia de estilo, empresária e segundo a biografia feita pela filha Mónica no 4º ano, "considerada das melhores profissionais de comunicação, sendo responsável pelos eventos de maior sucesso do nosso pais." Recentemente aceitou ser a cara do Canal E! em Portugal.
A não perder a entrevista de uma mãe apaixonada e as muitas dicas estupendas!


Nome das filhas:
Mónica (10), Vera (8) e Joana (4)
Como foi a escolha dos nomes? 
Sempre gostei de nomes que considero “fortes”, mas que também não fossem tão invulgares como isso. Sempre gostei muito do nome Verónica, mas mais ninguém gostava. Mónica e Vera vêem daí... Joana foi uma homenagem que quisemos fazer à minha mãe, porque era o nome dela. 
Quais os cuidados que tiveste nas 3 gravidezes? 
Nenhuns...sei que parece horrível dizer isto, mas não tive mesmo...tive 3 gravidezes santas, continuei a fazer a minha vida normal e trabalhei até ao fim de todas. 
Cesariana ou parto normal?
3 partos normais.
Que cuidados pós–parto recomendas? 
Acho que se como eu, os partos tiverem corrido bem, o grande cuidado pós parto que temos que ter é psicológico. É aproveitarmos o momento arrebatador que estamos a viver e pedirmos compreensão às pessoas que nos rodeiam e ao mundo e não termos medo de ser egoístas. É o nosso momento e o do nosso bebé. Se estivermos bem de cabeça, com a paz de espírito que devemos ter, o cansaço físico torna-se relativo. 
Qual o produto que utilizaste na gravidez e que indicas com toda a certeza às amigas? 
”Besuntava-me” literalmente com Barral todos os dias. Tinha barral em creme e spray barral em óleo. Não só usei durante a gravidez, como continuei a usar até “ir ao lugar”. 
Fazer enxoval para uma bebé já é uma grande tarefa, como foi fazê-lo 3 vezes? 
Eu sou uma pessoa muito organizada, até demais! Quando sei que estou à espera de bebé, faço logo a lista do que tenho que comprar para quando o bebe nascer. Aliás, fiz a lista quando fiquei à espera de bebé da Mónica, guardei-a e voltei a usar para a Vera e voltei a usar para a Joana. Também já fiz cópias para o meu irmão, cunhada e amigas...Tinha sempre uma mala e um necessaire com os nomes de cada uma que levei para o hospital, da Sempre em Festa. O primeiro vestido que usaram foi o mesmo para as 3, e foi também aquele que eu usei quando nasci. 
Qual o modelo e marca de carrinho pelo qual optaste?
Com a Mónica e a Vera optei por um carrinho da Chicco, que eu penso que se chama trio, que dava para as 3 fases. Para a Joana optei por um da Bebe confort chamado Quinny. 
Que estilo gostas de vestir às miúdas? E cores? Alguma marca de roupa infantil recorrente no armário delas? 
Desde que elas nasceram que achei que não eram bebés de laços nem vestidos de folhos ou cor de rosa. Elas sempre foram as 3 muito morenas e as coisas muito de menina não combinavam... Sempre arrojei no vestuário delas, chegava a ir à parte de rapaz das lojas, onde encontrava coisas com muito mais estilo e pinta. Mesmo os vestidos de festa gosto que tenham “onda”, que sejam diferentes. E mesmo os acessórios, sempre gostei de as ver com fios e pulseiras. Tenho várias marcas que gosto. Na Zara conseguimos descobrir muitas coisas giras, na H&M, na Zippy.


Alguém te ajudou na decoração do quarto das miúdas? 
O quarto da Mónica fui eu que o pensei ao pormenor, juntamente com a minha mãe e com o meu pai que também decidiu comprar tudo e mais alguma coisa para a primeira neta e ela ficou com um quarto de bebé/quarto que dava para quando fosse para a universidade. Mesmo grávida lembro-me de arrastar móveis de um sitio para o outro até achar que estava perfeito. O quarto da Vera foi todo pensado e feito pela Cristiana Resina. Falámos ainda estava à espera da Vera e ela pensou em tudo ao pormenor...e como ia pôr a Vera a dormir com a Mónica ela em todos os pormenores “representava” as duas manas. Ficou lindo! A Joana herdou um bocadinho de tudo. Fiz um misto das coisas que tinha da Mónica da Vera e fiz um quarto de princesa para receber o bebé. 
Como foi a escolha da escola/colégio das tuas filhas? 
As minhas duas filhas mais velhas foram para o colégio quando eu estava a viver em Lisboa e por isso a escolha foi fácil, foram para o colégio onde eu andei e tiveram a mesma professora que eu tive aos 3 anos! Quando me mudei para Cascais, tive que me aconselhar porque não conhecia nada, falaram-me de um colégio muito bom e só a conversa familiar que tive ao telefone conquistou-me, e nos primeiros dias não tive dúvidas de que estavam no sitio certo, pela forma como foram recebidas e acarinhadas e principalmente pela alegria que sentiam todos os dias quando iam para o colégio. A Joana quando fez 3 anos foi para lá também. Já estiveram as 3 juntas, este ano a Mónica entrou para o quinto ano e teve que ir para outro colégio, também aconselhado desde o inicio e para onde a maioria dos amigos também foram. Para mim o importante é não só saber que estão a ser bem tratadas, o ensino, como eu saber que se ligar para lá para saber alguma coisa, não preciso de marcar uma reunião e atendem-me sempre o telefone. 
Descreve um dia de rotina vosso. 
Num dia normal da semana (sem grandes acontecimentos) acordamos, tomamos o pequeno almoço, elas vão de carrinha para o colégio, porque tanto eu como o meu marido trabalhamos um bocadinho em casa antes de seguir com o resto do dia. Quando posso vou busca-las ao colégio, quando não posso, vêem na carrinha, eu chego depois, ajudo nos trabalhos de casa, o meu marido chega, jantamos todos juntos e depois vamos po-las na cama, lemos-lhes histórias, sabemos mais um bocadinho do que têm para contar, até adormecerem... 
Qual o momento até agora que mais te marcou com as tuas filhas? 
Sem dúvida um dos momentos que posso destacar foi ter tido as minhas 3 filhas no dia do meu casamento. E em todo o processo de organização e preparação. Foi único. Estava a viver as minhas emoções e sentia-as a viver as delas através dos seus olhos. Senti a felicidade delas. Elas também eram 3 noivas. Portaram-se tão bem... sabiam o seu papel e portaram-se à altura. Mesmo a Joana com apenas dois anos foi um anjinho e fizeram com que o casamento fosse ainda mais especial. Sei que será um momento que não se vão esquecer nunca. Mas todos os momentos que passo com elas seja em que situação fôr são tão marcantes... Sou uma mãe muito emotiva... e sinto-me sempre tão abençoada...


Como consegues conciliar a tua vida profissional, de mulher, mãe e dona de casa? 
Comecei a trabalhar cedo e também fui mãe cedo e sempre tive que me organizar nesse sentido. Eu costumo dizer que tive que provar duas coisas ao mesmo tempo, que era boa profissional, porque estava no inicio de carreira e que era boa mãe, porque estava a ser mãe pela primeira vez. No inicio não foi fácil, porque achava que era a super mulher, que não podia falhar com nada. Chegava a ter que me fechar na casa de banho para atender telefonemas tardios de trabalho enquanto as minhas filhas ficavam a chamar por mim do outro lado. E claro que isso era desgastante e não fazia qualquer sentido. Tive que saber dividir bem o meu tempo e principalmente saber dizer que não. Quando estou com as minhas filhas só estou com elas, quando estou a trabalhar só estou a trabalhar. Tenho a minha empresa e os horários que posso ser eu a definir, faço-o sempre com um objectivo final, passar mais tempo com elas. Talvez por profissionalmente ter que estar muitas vezes fora de casa, tornei-me completamente caseira. Adoro estar em casa, receber amigos em casa e elas sempre se habituaram a estar com os nossos amigos, e nesse campo pessoal muitas vezes não preciso de dividir o tempo, porque tenho a sorte delas se portarem lindamente e mesmo aqueles nossos amigos sem filhos, adoram estar com elas e muitas vezes quando entram em nossa casa antes de dizerem olá estão a perguntar aonde é que elas estão. 
Pretendes ter mais filhos? 
Gostava muito de ter mais filhos. Nunca escondi isso. É um assunto falado cá em casa, não só com o meu marido, mas com as minhas filhas também. Costumo dizer que o melhor presente que dei a cada uma delas foram as irmãs. A relação das 3 é de virem as lágrimas aos olhos. São irmãs, amigas, companheiras, protectoras umas das outras. Amor terem sempre para dar a mais um, dois, três filhos, mas preciso de lhes dar tempo também. E eu gosto de ter tempo para elas, gosto de ter conquistado esse equilíbrio. E essa é a parte que tem travado a vinda de mais um filho. Mas também sei que o Amor fala sempre mais alto por isso... 
Algum conselho para mães que queiram ter mais filhos, tendo em conta os tempos que correm? 
Não tenho grandes conselhos para dar, até porque sempre fui a favor de que cada caso é um caso e se eu não gosto que me dêem palpites sobre a minha vida e os meus filhos ou se devo ter mais ou não, porque eu é que sei, também não vou estar aqui a filosofar sobre uma coisa tão pessoal, tão de cada um, de cada família, de cada amor. Só tenho uma coisa a dizer, ter um filho é uma bênção, é o nascimento de um amor condicional, e por mais que só apeteça pensar nesse lado, não pode nunca ser um acto leviano.


És uma mulher super elegante, com estilo e conseguiste manter esse estilo nas 3 gravidezes. Quais as peças, na tua opinião, que todas as grávidas “devem ter” no seu guarda roupa? 
Das coisas que mais gozo me deu na gravidez foi “inventar” roupas que tinha e adequá-las ao meu estado. Não comprei quase nada de roupas de grávida. No Verão os vestidos são a melhor opção e dá para usar os normais. No inverno as leggins são as nossas melhores amigas, bem como as camisas largas. E depois eu que gosto muito de usar calças de ganga, fui à PreNatal e comprei de ganga normal, pretas e brancas. São lindas! Não precisei de mais nada! 
O que mais desejas para as tuas filhas? 
Sei que é um cliché, mas só quero que se sintam sempre felizes, de bem com a vida, bem resolvidas, conscientes das suas acções. Aproveitarem bem a vida, divertirem-se muito, rirem muito e acima de tudo sempre rodeadas de muito amor.
Conhecias o Blog da Carlota? 
Na minha “ronda” de blogs houve um dia que passei pelo Blog da Carlota. E aquilo que me captou a atenção e me prendeu para o conhecer foi a foto. Sou apaixonada por fotografia e por “momentos únicos” e aquela é uma fotografia de um momento. Depois todo o conteúdo me apaixonou, a mim que sou também uma mãe apaixonada.

Obrigada e um grande beijinho Marta!

Para acompanhar o Blog da Carlota no facebook é AQUI

13 comentários:

  1. Adorei ler mais uma entrevista de "Mães com Pinta" ;)
    E a MAP é uma super mulher, mesmo, por tudo! A foto do casamento... 5*
    Beijinhos, Fe

    ResponderEliminar
  2. Nota-se pela entrevista que não é só uma cara bonita. tem conteúdo e é muito extrovertida. Tem umas filhas lindas.

    Fe, podia eliminar a verificação de palavras? Nunca acerto à primeira com isto:)

    ResponderEliminar
  3. Adorei a entrevista!! Parabéns às duas*

    http://at-home-ideas.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Fe e Marta

    estou neste momento perto de Atenas, cheguei de um evento de trabalho e ainda vim ao blogue da Carlota.
    aqui sao mais duas horas que em Lisboa, o texto é longo e no entanto tao cativante!
    gostei muito deste testemunho tao despreocupado, cheio de palavras bonitas.
    que bom "ouvir" estas coisas quando so estamos rodeados de noticias "chatas".
    parabens e obrigada!

    ResponderEliminar
  5. Olá,Fernanda! Gostei muito do se blog e vou pasar a segui-lo! Parabéns pelo sucesso que está a ter! Bjinhos
    O meu blogue: http://skinnygirlintights.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. adorei esta rúbrica. estou à espera de mais mamãs com estilo e trabalhadoras! sugestões: claúdia borges, rita andrade, cláudia vieira, cristina ferreira, ~luisa beirão....tantas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. catarina furtado! também seria muito interessante!

      Eliminar
  7. São todas mães "bem". Gostava de as ver a dar banho, fazer o jantar e afins. Pfffffffffff!
    Que "queridas". Não tivessem vocês quem vos alimentasse que queria ver se faziam isto tudo e se andavam sempre com boa cara!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ? E então, não podem fazer??Ou ser Mãe implica avental e bigode???

      Eliminar